Heavy Metal: tudo que você precisa saber sobre o gênero

Heavy Metal: tudo que você precisa saber sobre o gênero

Nos dias de hoje qual o lugar do mundo que não tem sequer um headbanger? É difícil responder a esta pergunta, não é mesmo? Afinal, fãs e bandas de Heavy Metal estão espalhados por toda a parte.

E, apesar de agora termos uma boa ideia do que se trata o gênero, lá nas suas origens não era tão fácil assim distinguir o que era um riff de uma música de Heavy Metal dos demais estilos de Rock da época. Sendo assim, não há uma definição correta de um fundador ou uma banda fundadora do gênero.

O que há, na verdade, é uma grande divergência de opiniões. Mas, existem sim alguns fatores unânimes sobre o assunto. Então, o que vamos tentar levantar neste artigo são algumas influências e acontecimentos importantes para que o Heavy Metal pudesse acontecer e trazer alguns desses diferentes pontos de vista sobre suas primeiras aparições até o que temos na atualidade.

O Heavy Metal e a Carminium

É fato que todos conhecemos as três grandes bandas do Heavy Metal internacional: Black Sabbath, Led Zeppelin e Deep Purple. Aqui no Brasil, mais especificamente no Rio de Janeiro, temos três bandas que trazem muito desse gênero tão amado por qualquer headbanger em sua essência.

O Carminium é a banda que mais se aproxima dos grandes clássicos do Heavy Metal, com vocais que lembram muito o Ian Gillan, misturado com riffs e grooves que muitas vezes levam nossa mente de volta a um pedaço dos anos 60/ 70.

Pra que falar mais se a gente pode ouvir e tirar nossas próprias conclusões, não é mesmo? Sente essa energia clássica na Blind Machine:

Qual é a origem do Heavy Metal?

Sem dúvidas, o avanço da tecnologia teve um papel importantíssimo para que fosse possível criar riffs mais pesados, afinal de contas as distorções dos amplificadores marcam qualquer música de Heavy Metal, trazendo aquela sonoridade pesada que hoje todos nós conhecemos.

Musicalmente falando, alguns dos gêneros que foram de importante influência para o Metal, são:

  • Blues-rock (The Rolling Stones, Cream, Elmore James…);

  • Rock n’ Roll do clássico Elvis Presley (que deu origem ao Rock, popularizado pelos Beatles);

  • Rock Psicodélico com 13th Floor Elevators, The Byrds e o grande Jimi Hendrix;

As bandas que vinham experimentando novidades nesses estilos acabaram trazendo um som mais encorpado, massivo e até mais agressivo, podemos dizer. Mas, vamos entrar em um dos debates mais polêmicos quando falamos de Heavy Metal. Quem nunca se perguntou qual, de fato, foi a primeira música do gênero?

Estudiosos e curiosos buscaram uma resposta a essa pergunta, porém não há algo unânime. Isso porque como dizemos anteriormente, era muito difícil rotular o que seria um riff de Heavy Metal e o que seria apenas mais um riff de Rock.

Talvez, até mesmo, ainda não houvesse essa preocupação na época, por ser algo totalmente novo que estava nos seus primórdios. Porém, temos algumas dessas diferentes percepções para apresentar a vocês, com base nesses estudos e pesquisas.

Integrantes da banda Black Sabbath, ícones do Heavy Metal
Black Sabbath: os país do Heavy Metal?

O Black Sabbath, podemos dizer, é a banda que tem o maior número das respostas dos headbangers ,quando esse assunto é mencionado, por ter um lado bem sombrio e até macabro em seu som. Isso fora toda a fama que Ozzy Osbourne trouxe para a banda e para todo o Heavy Metal.

Porém, também tem muitos que dizem que o Deep Purple e o Led Zeppelin, bandas de rock clássico, estavam unidos a esse movimento. Com certeza, você já ouviu estes três grandes nomes juntos, e de fato eles tiveram o maior reconhecimento neste fator.

Todas tocando Blues-rock, com certos riffs e vocais mais ousados e rasgados, tornando realmente perceptível a presença do Heavy Metal. Mas, há quem diga que antes destes já havia algumas músicas do gênero, ou melhor dizendo, alguns riffs que poderiam se enquadrar no Heavy Metal.

Há opiniões bem ousadas que mencionam a música You Really Got Me, escrita por Ray Davies e lançada em 1964 por sua banda, The Kinks, como a primeira aparição do Metal:

Achou que os Beatles estariam de fora dessa? Pois Helter Skelter (composta por Paul McCartney e creditada a dupla Lennon-McCartney) do White Album (1968) também é uma forte concorrente a essa disputa, sendo uma obra muito apreciada até por aqueles que não são muito fãs da banda. E não há como discordar que tem certa violência e fúria nas guitarras e na voz, né?

História do Heavy Metal

As origens do Heavy Metal podem estar situadas em vários períodos da história. Muitas pessoas desconsideram o Elvis, por exemplo, por ele não trazer o peso característico do gênero em suas músicas.

No entanto, o que seria das bandas de Heavy Metal que vieram pouco depois de 50 sem essa influência? Ou até mesmo sem a influência de outros nomes citados no tópico anterior? Tudo é uma evolução do que já foi feito e na música não é diferente.

Agora, vejamos um pouco mais sobre o gênero ao longo das décadas nas quais o som pesado que tanto conhecemos eclodiu.

Heavy Metal anos 60

Podemos perceber uma boa pegada de distorções nas composições presentes em Fresh Cream (1966), o primeiro álbum do grupo do Reino Unido, Cream. E, quase junto, o álbum Are You Experienced? (1967) de Jimi Hendrix Experience trazendo pesos e energias que se levam em conta numa música de Heavy Metal.

E os grandes Rolling Stones? Há uma suposta invenção do Metal dedicada a eles em Street Fighting Man, lançada em 1968 no álbum Beggars Banquet (seu nono álbum de estúdio). Convido-os a darem uma olhada na letra dessa obra, que cita até a vontade de matar um rei. É ou não é um tema digno do Heavy Metal?

Aliás, vocês já se perguntaram de onde veio o nome Heavy Metal? Um pouco mais abaixo falaremos sobre a “invenção” do Heavy Metal, mas vamos à uma curiosidade! Nem todos sabem, mas a banda canadense Steppenwolf usou o termo Heavy Metal na letra de Born To Be Wild, música lançada em 1968.

Essa é nada mais, nada menos que sua canção de maior sucesso e um verdadeiro hino do Rock n’ Roll, com seu riff e seu refrão, que canta o nome da faixa. Mais que clássicos. “Nascemos para ser selvagens”, também não soa Heavy Metal?

READ  Alcest: conheça a onírica, lisérgica e nostálgica banda francesa

Mas aqui a questão é outra: há na letra uma parte que diz “Eu gosto de fumaça e relâmpagos, o trovão do Heavy Metal”. Podemos considerar este fato como a primeira menção do termo em uma música.

Porém, também podemos dizer que sua primeira aparição geral foi no romance de William Burroughs, The Soft Machine (1961). Este livro diz respeito a como os mecanismos de controle invadem o corpo, onde o termo “heavy metal kid” teria sido utilizado como adjetivo para um menino ucraniano, chamado Willy.

Mas, quem realmente influenciou as bandas a adotarem o nome para este gênero foi o jornalista, autor, músico e crítico americano Lester Bangs ao definir como “heavy metal” músicas de bandas como Black Sabbath, MC5 e Deep Purple em 1970.

Olha quanta coisa pesada já era feita nos anos 60. Mas uma banda decidiu fazer algo, talvez jamais pensado antes: tirar o Blues-rock do Heavy Metal. Isso mesmo! Deixar apenas o furioso Heavy Metal. Estamos falando do Judas Priest, de Rob Halford.

Heavy Metal anos 70

O Judas Priest foi fundado em 1969 e trouxe seu álbum de estreia em 1974, o Rocka Rolla, ainda com boas influências do Rock Clássico. O disco foi produzido por nada mais, nada menos que Rodger Bain (conhecido por produzir os três primeiros álbuns do Black Sabbath).

Não tinha como esse experimento dar errado, mas não há uma alta qualidade no som por conta de problemas técnicos nos estúdios, de acordo com a banda. E um fato curioso é que a gravação foi feita com todos os músicos tocando ao mesmo tempo ao contrário do processo comum, onde cada um grava o seu instrumento e, no final, tudo é mixado.

Nos álbuns posteriores, o Judas deixou o Heavy Metal mais consistente, deu a “cara do metal” as suas músicas. No Screaming For Vengeance, por exemplo, já ouvimos uma roupagem diferente na sonoridade da banda, tendo clássicos como a faixa de abertura Victim of Changes.

Por conta disso, muitos dizem que se você quer definir o estilo Heavy Metal em uma banda, a escolha sem erro seria o Judas Priest. Eles com certeza foram responsáveis por acelerar todo o processo no Heavy Metal, que hoje tem diversos subgêneros. É perceptível que muitas bandas futuramente trouxeram em seu som uma influência muito mais Judas do que Sabbath, por exemplo.

É claro que também não podemos esquecer do lendário Mötorhead, uma das bandas de Heavy Metal mais icônicas. Principalmente devido à personalidade e às grandes história do seu vocalista e baixista Lemmy Kilmister que tinha sido roadie do Jimi Hendrix por bastante tempo.

A banda lançou dois álbuns na década de 70 e ficou marcada por estar entre o Punk e o Heavy Metal. Bem, o que importa é que o som deles também era bem pesado, marcou época e já trouxe clássicos desde o seu início, como a famosa Overkill:

Heavy Metal anos 80

Não poderíamos deixar de citar o grande Iron Maiden, de Steve Harris quando falamos de Heavy Metal nos anos 80. O próprio nome da banda já é uma pancada! “Iron Maiden” vem de um instrumento de tortura medieval que aparece no filme O Homem da Máscara de Ferro (baseado na obra do romancista francês, Alexandre Dumas).

Eles atingiram um grande êxito em 1980, porém somente com o The Number of the Beast (1982) que a banda de Heavy Metal teve sua fama espalhada internacionalmente.

O Iron é certamente um dos nomes mais importantes (por trazer uma legião de fãs) e mais bem sucedidas da história do Heavy Metal. Eles têm cerca de 100 milhões de álbuns vendidos mundialmente e foram coroados com diversos certificados de ouro e platina. Isso além de diversos outros prêmios concebidos ao grupo britânico.

E é claro que eles já tocaram nos maiores festivais de todo o mundo. Sem falar que são os maiores expoentes do NWOBHM (Nova Onda do Heavy Metal Britânico). Este foi um movimento que começou na Inglaterra entre 1970 e 1980, se espalhando por toda a Europa e depois, pelo mundo.

Essa Nova Onda foi muito importante para a cena do metal, que vinha se abalando drasticamente nos anos 70 quando os clássicos como Deep Purple, Led Zeppelin e Black Sabbath não tinham mais a mesma atenção de antes. Isso muito por causa do cenário punk que se tornava cada vez mais forte com o The Clash, Ramones, Sex Pistols, Dead Kennedys e muitos outros.

A Nova Onda, sem o Blues da primeira geração do Metal, trazia mais peso e até mais velocidade as músicas. Além do Iron Maiden e Judas Priest, algumas outras bandas de Heavy Metal que fizeram parte do NWOBHM são:

  • Angel Witch;

  • Holocaust;

  • Crossfire;

  • Saxon;

  • Diamond Head (que inspirou o Metallica).

Podemos citar até mesmo o Venom, que foi responsável por influenciar diversas outras bandas de subgêneros do Metal futuramente. E já que falamos no Venom, vamos contar um pouco dos motivos que os levou a ter tanta importância.

A banda de metal inglesa trazia um vocal bem diferenciado, com o Cronos cantando as letras satânicas (do que viria se tornar o Black Metal, apesar de hoje em dia termos um som bem diferente do qual o Venom fazia no gênero) enquanto os riffs traziam uma pegada mais veloz e agressiva, jamais vista antes.

Isso fez com que o grupo fosse um dos mais conhecidos do Metal nos anos 80, levando influências fortíssimas para muitas bandas de Thrash Metal. Este gênero, inclusive, marcou demais os anos 80 e trouxe diversas obras-primas para o Heavy Metal, com Slayer, Megadeth, Exodus, Testament, Anthrax, Metallica e muitos outros.

Voltando aos movimentos do Heavy Metal, se tínhamos o NWOBHM pela Europa, também tínhamos a onda do Glam Metal pelos EUA. Mas, este não é apenas um movimento, e sim um subgênero do Heavy Metal, de fato.

O Glam Metal, chamados por muitos de Hair Metal, Sleaze Metal, Pop Metal e no Brasil, de “metal farofa”, foi muito popular nas décadas de 80 e 90. É um subgênero considerado o lado comercial de toda a coisa, tendo bandas como:

  • Poison;
  • Mötley Crüe;
  • Twisted Sister;
  • Skid Row;
  • Guns N’ Roses;
  • Bon Jovi.

Muitos destes acabaram ficando conhecidos como bandas de Hard Rock, se reinventando no futuro. Alguns não sabem, mas até mesmo o Pantera teve suas origens marcadas pelo Glam Metal. Veja um álbum deles dessa época:

READ  Conheça o clássico Superunknown do Soundgarden

Sintam a diferença dessa banda de Heavy Metal alguns anos depois:

Mais uma vez, também não podíamos esquecer de dois marcos muito importantes na década de 80: as carreiras solo de Ozzy e Dio. Após a saída de Ozzy do Black Sabbath, o vocalista encontrou grandes guitarristas e lançou vários álbuns que foram marcos na história do Heavy Metal.

Um deles é o Blizzard Of Ozz que conta com clássicos como Crazy Train, Mr Crowley e diversas outras com a guitarra genial de Randy Rhoads. Dá uma ouvida na Suicide Solution:

O Dio, por sua vez, iniciou a década cantando no Sabbath e lançando alguns dos álbuns mais pesadas dessa icônica banda de Heavy Metal. Dentre eles temos o Mob Rules, com a pesadíssima Sign of the Southern Cross:

Após sua saída do Sabbath, Dio fez vários álbuns na década, tendo o Holy Diver como o seu maior sucesso. Aliás, a faixa título é bastante marcante e conhecida por vários headbangers no mundo:

Heavy Metal anos 90

A banda americana formada pelos irmãos Vinnie Paul e Dimebag Darrell em 1981 teve seu sucesso traçado nos anos 90, quando o Heavy Metal novamente perdia suas forças. Afinal já haviam tantos subgêneros e outros gêneros (como o Grunge, que não deixa de ser um subgênero do Rock Alternativo) tomando conta do pedaço mundo afora.

Vale abrir um parêntese para o Grunge que, mesmo pegando bastante do Rock Alternativo, tem duas bandas que certamente tiveram muitas influências do Heavy Metal. São elas o Alice In Chains e Soundgarden.

O Alice In Chains sempre trouxe uma sonoridade bastante soturna com timbres de guitarra bem pesados assinados pelo gênio Jerry Cantrell. A cozinha dessa banda de Heavy Metal também era bem pesada (principalmente o baixo) e a voz do Layne Staley era carregada de intensidade:

E se a voz do Layne era intensa, o que falar da voz de Chris Cornell do Soundgarden? Aqui o peso e a loucura se misturam com milhares de efeitos nas camadas sonoras dessa banda que trouxe muito do Heavy Metal nos seus primeiros álbuns. Dá uma ouvida na bateria da Jesus Christ Pose:

Voltando a falar do Pantera, os caras inovaram com o som de guitarra único, riffs e grooves que determinaram o que era o Groove Metal. Assim como o Venom, o Pantera também influenciou muitas bandas de subgêneros futuros do Heavy Metal. O Nu Metal, por exemplo, possui diversos grupos que citam o Pantera como grande influência.

Além dos já falados, tiveram diversos outros subgêneros do Heavy Metal que permanecem vivos até os dias de hoje (e podem surgir mais) como: Speed Metal. Este que deu origem a diversos outros subgêneros como o Power Metal; Folk Metal, que influenciou o Viking Metal; Death Metal; Doom Metal e muitos, mas muitos outros mesmo.

Heavy Metal Brasileiro

Lá atrás, na década de 70, já havia uma cena do Rock Nacional (ou Metal Nacional) surgindo com muita força. Um grande exemplo, que jamais poderia estar de fora deste tópico, é a banda paulista Rock da Mortalha que ficou conhecida como o Black Sabbath Brasileiro e basta ouvir o som dos caras para saber o motivo.

Ao contrário do que muita gente pensa sobre bandas brasileiras, o Rock da Mortalha sempre buscou um grande profissionalismo, tentando trazer ao público shows de nível internacional, não só nas suas músicas, mas em toda a presença de palco dos integrantes liderados por Orlando Lui, mais conhecido como Landinho.

Outro grande marco no Metal Nacional que podemos citar é o Stress, banda da região norte brasileira, mais especificamente Belém do Pará, fundada em 1974. Esta, dizem, foi a primeira banda a lançar um álbum com músicas de Heavy Metal no Brasil.

E uma curiosidade bem interessante é que este álbum (que tem como título o próprio nome da banda: Stress) foi gravado no Rio de Janeiro. Os integrantes ficaram hospedados numa pequena pensão no Catete e tinham a necessidade de gravar seu LP da forma mais rápida possível, pois as despesas aumentavam a cada dia que se passava.

Se muitas bandas brasileiras dão o sangue até nos de hoje para gravar e lançar seu primeiro álbum, podemos imaginar o quão sufocante era fazer isto há 50 anos!

Quanto ao gênero do Stress, se fôssemos definir algo, poderíamos dizer que em sua essência percebe-se algo que, além do Heavy Metal tradicional, já remetia ao Speed Metal. Outra coisa bem interessante é o fato de que nesta época as bandas do Rock/ Metal nacional trilhavam algo mais Rock and Roll e Rock Progressivo.

Enquanto isso, o Stress priorizava um estilo mais veloz e pesado, tendo diversas letras censuradas já que não havia a liberdade expressão em nosso país. Porém, o André Chamon sempre dava seu jeito para disfarçar as letras, trocando as palavras que eram consideradas subversivas por outras com a pronúncia muito próxima.

Ainda nos anos 70 tivemos diversas outras bandas como Casa das Máquinas (São Paulo), Patrulha do Espaço (São Paulo), Tutti Frutti (São Paulo) e outras com uma pegada mais voltada ao Hard Rock.

Após isto, tivemos as coletâneas “SP Metal 1” e “SP Metal 2” trazendo diversas bandas de Heavy Metal como o Centurias e o Virus.

Andreas Kisser do Sepultura
Andreas Kisser

Mas todos nós sabemos que o Heavy Metal começou a se subdividir nos anos 80, certo? E aqui no Brasil não foi diferente. A cena se modificava de acordo com o que estava fazendo sucesso no mundo do Metal lá fora, e com isso tivemos uma banda que muitos consideram o maior orgulho nacional do Metal no mundo.

É claro que vocês sabem de quem estamos falando. Em 1984, os irmãos Cavalera fundam o Sepultura (nome que vem de uma música do Motörhead, chamada “Dancing On Your Grave”, onde “grave” seria a palavra anglófona para “sepultura”) com uma sonoridade mais Death Metal, Thrash Metal, e ali nos primórdios era perceptível também uma grande influência do Black Metal.

As músicas traziam elementos tribais indígenas e africanos dando uma ambiência bem marcante ao grupo. O Sepultura ganhou fama na década de 90 com álbuns como Arise, Beneath the Remains e Chaos A.D., tornando-se influência para outras bandas de Death Metal e subgêneros futuros como o Nu Metal e Groove Metal.

Até o atual momento a banda de Heavy Metal mineira vendeu aproximadamente 50 milhões de discos internacionalmente, tendo diversos prêmios como discos de ouro e platina pelo mundo todo (inclusive em países como França, Austrália, Estados Unidos e obviamente, o Brasil).

READ  7 bandas underground do Metal Nacional que você precisa conhecer

Claro que não poderíamos deixar de citar a grande influência que o Power Metal tem sobre os brasileiros também. Em 1991 surgia o Angra do multi-instrumentista André Matos. E quem não conhece os caras nos dias de hoje, não é verdade?

André Matos também fundou o Viper, o Shaman e outras bandas e projetos, chegando a fazer participações especiais até mesmo no grande Avantasia. Desde 2006 o cantor brasileiro estava em carreira solo, vindo a falecer em 8 de junho de 2019, deixando uma legião de fãs por todo o país.

Quem o Heavy Metal Inspirou?

No Brasil, mesmo com o falecimento de André, a cena do Power Metal continua firme e forte. Assim como temos diversas bandas no meio underground trazendo muita pancada em sua sonoridade e deixando bem claro que o Metal nunca morrerá.

Um exemplo de bandas que trazem o Heavy Metal e seus subgêneros em sua essência são:

  • Carminium (com uma pegada bem clássica do Heavy Metal);
  • Hellming (banda que investe em guturais do Death Metal e também em músicas e riffs bem Thrash Old School);
  • Sagittarion (com seu Heavy Metal bem tradicional e épico, com muita energia em todo o instrumental e nos vocais).

Vale a pena conferir as redes sociais dessa galera que vem trabalhando firmemente no underground carioca.

Além delas, também temos diversas outras aqui no Brasil, como o Nervosa e o Claustrofobia. Pelo mundo, temos várias bandas de Heavy Metal e subgêneros influenciados ao longo do texto. Um grande nome atual é o Alter Bridge que traz o peso remetendo um pouco mais ao clássico:

Bandas de subgêneros do Heavy Metal como o Slipknot, Evanescence, Épica, Tool, Porcupine Tree e diversas outras também alcançaram sucesso mundial nesse século e são grandes nomes do gênero.

Quem inventou o Heavy Metal?

Se perguntarmos a alguns headbangers, a resposta estaria centrada nos seus gostos pessoais. Afinal, podemos dizer que “o Iron Maiden” inventou o Heavy Metal como conhecemos hoje” ou que “Metallica é Heavy Metal e nada que veio antes ou depois é tão pesado”.

Excetuando gostos pessoais, muitos headbangers diriam que o Ronnie James Dio “inventou” o termo. Não por causa da sonoridade da sua voz ou das bandas de Heavy Metal em que ele cantou, mas sim por trazer o Horns Up (Mão Chifrada) ao mundo. Mas será que foi ele mesmo que fez isso?

É claro que este gesto foi introduzido ao gênero quando o cantor esteve no Black Sabbath, a partir de 1979., trazendo-o à tona e popularizando-o. O curioso é que na realidade Dio só queria ter um gesto de mãos para dialogar com os seus fãs, assim como Ozzy fazia com o seu clássico “V” como sinal de paz. E o que ele fez?

Simples, utilizou um gesto que sua avó italiana fazia para afastar o mau olhado! O malocchio ou moloch é o que conhecemos hoje como horns up, popularizado como o símbolo do Heavy Metal. E, bem, de acordo com o próprio Deus do Metal (para muitos hehe) em entrevista para o Metal-Rules.com, ele não acredita ter sido o inventor disso:

“Duvido muito que eu tenha sido o primeiro a fazer isso. É como dizer que eu inventei a roda. Tenho certeza de que alguém já tinha feito isso antes. Acho que você deveria dizer que eu o popularizei. Eu o usei tanto e tantas vezes que se tornou minha marca registrada, até que os fãs da Britney Spears quiseram fazer também… Então acho que com isso acabou perdendo o seu significado. Mas foi… eu estava no Sabbath nessa época. Era um símbolo que eu achava que refletia aquilo que a banda deveria representar. Mas NAO é o símbolo do demônio como se estivéssemos aqui com ele. É um símbolo italiano que aprendi com minha avó e que se chamava “Malocchio”. Serve para afastar o mau-olhado ou para fazer o mau-olhado, dependendo de como você o faz. Trata-se apenas de um símbolo mas tem encantos mágicos e atitudes e acho que funcionou bem com o Sabbath. Então fiquei bastante conhecido por isso e depois todos começaram a fazer a mesma coisa. Mas eu nunca diria que eu tenho crédito por ter sido o primeiro a fazer isso. Mas eu o usei tanto que acabou se tornando um tipo de símbolo do rock and roll”.

Ronnie James Dio

Para corroborar essa citação, vamos a uma curiosidade sobre os Beatles. Não é curioso observar a capa de Yellow Submarine (gravado entre 1965 e 1968) e reparar que o cartoon de John Lennon faz o sinal de chifre por trás da cabeça de Paul McCartney?

E isso fica ainda mais empolgante quando descobrimos que esta ilustração teve como base uma foto de 1967, onde John Lennon aparece fazendo o mesmo sinal! Mas bem, saindo desse âmbito das curiosidades, a resposta para a pergunta “Quem inventou o Heavy Metal” não é necessariamente muito clara.

Depende muito do âmbito que você observar, seja ele histórico, pessoal, tímbrico, ou até mesmo levando o horns up em consideração. Dito isso, vamos continuar falando sobre alguns dos principais hits do gênero!

As músicas mais clássicas do Heavy Metal

Para encerrar, nada melhor do que ouvir um pouco dos grandes clássicos do Heavy Metal internacional e seus subgêneros, não é mesmo?

Já citamos diversas obras-primas ao longo do texto, porém vamos listar algumas aqui (claro que seria impossível citar músicas de todas as bandas, então vamos apenas colocar algumas das bandas clássicas que com certeza todo bom headbanger já escutou ou ao menos ouviu falar).

  • Black Sabbath – War Pigs
  • Led Zeppelin – Whole Lotta Love
  • Deep Purple – Highway Star
  • The Jimi Hendrix Experience – Foxey Lady
  • Iron Maiden – The Trooper
  • Judas Priest – Painkiller
  • Running Wild – Conquistadores
  • Rush – YYZ
  • Motörhead – Hellraiser
  • Twisted Sister – We’re Not Gonna Take it
  • AC/DC – Hells Bells
  • Van Halen – Jump
  • Kiss – Detroit Rock City
  • Venom – Welcome to Hell
  • Metallica – Creeping Death
  • Sepultura – Arise
  • Pantera – Cowboys From Hell

Vai dizer que não deu uma boa sugestão de playlist? E você? Tiraria alguma dessas músicas daí? Adicionaria mais algumas? Esquecemos de falar sobre sua banda favorita? Então deixa seu feedback e seus conhecimentos aí nos comentários!

Afinal o Heavy Metal é um gênero muito amplo, um mundo sem fim, onde sempre teremos novas histórias para descobrir, sejam as mais recentes ou aquelas que aconteceram bem antes de muitos de nós nascermos.

Cláudio Feitosa

Vocalista e tecladista da Carminium, fã de Rock Clássico, filmes e culinária. Vascaíno sofredor nas horas vagas

Deixe uma resposta

Fechar Menu