6 bandas de Metal Progressivo durante a história do Rock

6 bandas de Metal Progressivo durante a história do Rock

Eu tenho um grande amigo que certa vez me disse: “o prog não te abandona”. Acho que ele quis fazer uma analogia com a propaganda do Rexona, mas a frase virou uma clássica piada interna entre nós. E assim como o prog não te abandona, o Metal Progressivo também segue a mesma linha (até a Desciclopédia diz quase isso).

Steven Wilson, guitarrista e vocalista da banda de Metal Progressivo Porcupine Tree

E bem, o meu contato com o Prog Metal é ligeiramente recente. Eu já ouvia Dream Theater há bastante tempo, mas torcia o ouvido a outras como Porcupine Tree e Tool. Hoje percebo que eu era apenas um juvenil com ouvidos em formação para apreciar as maravilhas do Deus Stevie Wilson. E ai de quem não gostar dos sons dele, incluindo a popzada!

Enfim, saindo do meu amor por este anjo caído do céu, vamos começar o artigo. Aqui eu falarei sobre algumas das bandas mais influentes do gênero, mostrando algumas músicas dessa galera. Mas antes de tudo, vamos às influências do Metal Progressivo no Roots Metal!

Influências do Metal Progressivo no Roots Metal

No Carminium, é bem fácil falar em como o Prog Metal ajudou a pavimentar o som da banda. É fácil perceber isso, por exemplo, na misturada que fizemos na Taxi Driver e na mesclada com a estrutura classicona da Social Phobia.

No Hellming, o Metal Progressivo aparece notoriamente no primeiro álbum deles com umas belas quebradinhas nas músicas. E se formos pra um lado ainda mais técnico, você percebe até mesmo as influências de Gojira!

READ  Conheça o clássico Superunknown do Soundgarden

Rainbow: o pré Prog Metal

Antes de começar a abordar o Prog Metal em si, preciso falar da banda que (pra mim) é a precursora do gênero antes dele existir. Afinal, a mistura do Rock Clássico de Ritchie Blackmore com os teclados que já beiravam o progressivo e os vocais agressivos do Dio formaram músicas bem pesadas.

E trago o melhor exemplo de Metal Progressivo da banda: a fantástica Stargazer. No melhor estilo Deep Purple + Dio, a música é pesada e tem seus relances clássicos. Mas o mais legal, além dessa mescla, é o solo e os efeitos na bateria e na voz. Genial!

Queensrÿche: o início de tudo

Ok, talvez você conheça Queensÿche por Silent Lucidity, mas a banda não tem muito a ver com isso. Na realidade, ela ficou famosíssima por essa balada e o sucesso dela talvez até ofuscou um pouquinho o icônico álbum Operation: Mindcrime. Ao menos para as gerações futuras.

O que mais me mercou no Queensrÿche certamente foi esse álbum, um clássico do Metal Progressivo. Ele é reconhecido como um dos primeiros do subgênero e conta a história de um viciado em drogas:

“Seu enredo gira em torno de um viciado em drogas que se torna desiludido com a sociedade corrupta e, relutantemente, acaba se envolvendo com um grupo revolucionário como um assassino de líderes políticos”

Wikipédia

E nessa obra-prima do Prog Metal temos a música Suite Sister Mary… meu Deus! Os duetos vocais ao longo da música são de arrepiar os cabelos de todo corpo. Dá uma ouvida nisso.

Dream Theater: você conheceu o Metal Progressivo aqui

Ok, você pode ser diferente, mas qualquer normie do Metal Progressivo começou a ouvir o subgênero com o Dream Theater. Eu fui um deles, confesso, mas comecei logo pela fase Mangini e não gostei tanto assim.

READ  Rock Internacional Anos 90: conheça a salada musical da década

Depois fui pra trás e descobri belezuras como Another Day do Images And Words e As I Am do absurdo Train Of Thought. Aliás, esse é um ótimo álbum para fãs de Heavy Metal que querem iniciar no mundo do Prog Metal. Afinal, ele é beeeeem mais tranquilo de se ouvir por ter uma pegada bem clara do gênero.

No entanto, não vou deixar o vídeo de nenhuma música desses dois clássicos. Qualquer artigo sobre prog que se preze precisa ter uma música grande na lista – espero não ter esquecido no que falo da discografia do Rush. E a honra aqui vai pro Dream Theater com a linda Octavarium, um álbum que teve até mesmo inspiração do Muse!

Tool: camadas e mais camadas de Prog Metal

Tool é uma banda bastante 8 ou 80, ame ou odeie. Eu fico assim com álbuns deles, pois amo coisas como o 10,000 Days e detesto outras como o Fear Inocolum. O fato é: assim como a próxima banda desse texto, o Tool trabalha o Metal Progressivo com muitas camadas.

Eles adoram fazer coisas cheias de vibe, mas geralmente explorando bastante o baixo e a bateria. Aliás, essa é uma das melhores cozinhas que eu já ouvi no Rock como um todo. Perceba a genialidade do baixista e do baterista em um Prog Metal como esse:

Porcupine Tree: Metal Progressivo quase que alternativo

Muitos falam que o Porcupine Tree entra apenas no Rock Progressivo, mas eu sinceramente também os enxergo como Metal Progressivo. Realmente, eles são mais leves, mas dá pra perceber o que eu estou falando ao ouvir a Anesthetize.

Mas essa música longa fica pra outro artigo. Aqui eu trago outra música que já traz um riffão pesado logo de cara, um groove na sequência e, claro: muitas, mas MUITAS camadas! Afinal, a carreira dessa banda de Prog Metal foi calcada nos timbres desde o início quando apenas o Steven compunha e gravava tudo.

READ  Conheça as 4 bandas de rock anos 90 mais pesadas

Periphery: Djent e novos ares

Animals As Leaders, Periphery e diversas outras bandas estão trazendo novos ares ao Metal Progressivo desde os anos 2000 com novas influências que montaram o que hoje conhecemos como Djent. Confesso que não sou um das maiores fãs do gênero, mas gosto de algumas coisas.

A música abaixo, por exemplo, é maravilhosa. Começa com uma levada muito tranquila pra logo depois subir e chegar a uma dinâmica bem alta. Isso é levado até o fim da canção com guturais e dissonâncias que curiosamente não a deixam tããão pesada. E o fim volta a outro trecho muito tranquilo. Diversas variações legais:

Muitas bandas fizeram história ao longo de décadas no Metal Progressivo. Quais outras você adicionaria neste artigo? Deixa um comentário aí falando sobre as suas preferidas! E ah, não se esquece de seguir o Roots Metal no Instagram e as bandas. Tem muito Prog Metal pra você por aqui 🤘

Cláudio Feitosa

Vocalista e tecladista da Carminium, fã de Rock Clássico, filmes e culinária. Vascaíno sofredor nas horas vagas

Deixe uma resposta

Fechar Menu