Banda Greta Van Fleet: história e discografia

Banda Greta Van Fleet: história e discografia

Já fizemos um artigo sobre o vocalista Josh Kiszka e agora falaremos sobre a banda Greta Van Fleet como um todo! Até porque o sucesso alcançado por eles no fim dá década de 2010 merece vários e vários textos pra explicar esse fenômeno.

Muitos diriam até mesmo que esse sucesso é facilmente explicável pelo fato deles serem muito parecidos com o Led Zeppelin. Mas será que isso é verdade? E será que é apenas isso? Será que eles não têm muito mais coisas além dessa simples comparação?

Nesse artigo falarei muito mais da história desses garotos tão jovens de sucesso estrondoso. Claro, também abordarei essa inevitável comparação ao falar das influências deles e da discografia da banda Greta Van Fleet, mas bem pouco.

E antes das influências deles, comecemos em como eles já são influência – mesmo com tão pouco tempo de vida.

Influências da banda no Roots Metal

O Carminium tem uma grande influência do Rock Clássico, então é claro que nós e a banda Greta Van Fleet bebemos das mesmas fontes. E o peso visto em algumas músicas dos garotos é transformado em algo ainda mais moderno no Heavy Blues Train Of Souls, por exemplo.

História da banda Greta Van Fleet

Fundada em 2012 em Michigan, a banda Greta Van Fleet é basicamente composta pelos três irmãos Kiszka e o melhor amigo deles. São eles o vocalista Josh Kiszka, o guitarrista Jake Kiszka, o baixista Sam Kiszka e o baterista Daniel Wagner (substituto de Kyle Hauck).

Esse primeiro baterista, aliás, saiu da banda por motivos um tanto estranhos (na minha opinião). De acordo com o ex-empresário do grupo, Michael Barbee, o músico alegou ter um problema no joelho antes de um show e não poderia se apresentar.

READ  Josh Kiszka do Greta Van Fleet: a voz do Rock Clássico em 2019

No entanto, outra pessoa disse que o viu caminhado em um jogo de futebol na noite anterior e, ao que parece, essa mentira foi a gota d’água para a demissão de Kyle. Michael Barbee também disse que o baterista tinha problemas de saúde e que teve problemas éticos.

Se é verdade ou não, não sei, mas o ponto é que ele saiu e foi substituído por Danny Wagner que não era baterista. Inicialmente, ele era guitarrista, mas foi convidado para tocar nesse show e foi integrado à banda Greta Van Fleet.

E pra mim até foi uma boa escolha porque ele é o meu integrante preferido, embora não tenha feito as linhas de um dos grandes sucessos do grupo: Highway Tune. Bem, mas isso tudo é apenas um recorte dessa história que ainda tem uma escolha de nome bem legal.

Isso porque a banda Greta Van Fleet foi nomeada dessa maneira por causa de uma senhora de 88 anos! Ela se chama Gretna Van Fleet, é moradora de Michigan e cliente do avô do ex-baterista Kyle Hauck. Como isso tudo se conecta? Calma, vou chegar lá.

Os integrantes estavam batendo bastante cabeça para chegar a um nome legal, visto que fariam um show grande em alguns dias e ainda não tinham nada. Então, o avô de Kyle chegou no ensaio e disse que precisava cortar lenha para Gretna Van Fleet.

Todos acharam o nome muito legal e a partir daí teríamos a banda Greta Van Fleet (sem o “N” para soar facilmente). E o mais legal é que “Van Fleet” significa “da água” em uma maneira americanizada, o que o grupo trouxe ao seu conceito.

Bem, depois de tudo isso, eles gravaram as músicas Highway Tune, Standing On e Cloud Train ainda com o primeiro baterista. Em 2014, eles gravaram um EP ao vivo com essas e outras músicas, mas o ponto alto foi a aparição de Standing On em uma propaganda do Chevrolet Equinox em Detroit.

READ  Rock Clássico: tudo que você precisa saber sobre o gênero

Depois, em 2016, a Highway Tune também fez bastante sucesso ao aparecer no programa Shameless e ter um clipe lançado somente no Loudwire. E o estrondo veio logo em sequência com o lançamento do EP de estreia Black Smoke Rising no dia 21 de abril.

Ele abriu portas para turnês e ainda gerou premiações, como o “Melhor Artista Novo” pela Loudwire. Mas o sucesso mesmo veio com o EP From The Fires lançado no ano seguinte e que foi um sucesso mundial.

Josh Kiszka, vocalista da banda Greta Van Fleet
Josh Kiszka em ação

Um pouco depois eles foram comparados ao Led Zeppelin, principalmente a voz de Josh Kiszka, e a curiosidade atiçou o público. Logo, eles foram levados a um patamar muito alto, sendo reconhecidos como uma das melhores bandas de Rock Clássico atuais.

No ano de 2018, a banda Greta Van Fleet lançou o Athem of the Peaceful Army que os alçou a voos ainda mais altos. Eles chegaram a abrir para bandas como Metallica aqui no Brasil, ganharam o Grammy de melhor álbum de Rock e ainda receberam outras duas indicações.

Discografia do Greta Van Fleet

Como visto anteriormente, a banda Greta Van Fleet já lançou dois EPs e um álbum. Os dois EPs são os Black Smoke Rising e o From the Fires, enquanto o álbum é o Anthem of The Peaceful Army. Falarei sobre cada um deles seguindo a ordem de lançamento:

Black Smoke Rising

O primeiro deles tem apenas quatro faixas, mas são justamente elas que mais alcançaram sucesso com o Greta Van Fleet:

  • Highway Tune;
  • Saphari Song;
  • Flower Power;
  • Black Smoke Rising.

Eu particularmente gosto muito da Black Smoke Rising por causa do riff bem grooveado e contagiante que a música tem. Além disso, fiquei fascinado pela apresentação do baterista Danny Wagner no vídeo abaixo. Que punch e peso fodas!

From The Fires

Indo pro From The Fires, temos um EP que basicamente tem as mesmas músicas do anterior com algumas boas adições. Esse foi o EP que começou a mostrar a banda Greta Van Fleet para o mundo e serviu para alçá-los a muitos países.

READ  Conheça Rival Sons, a melhor banda de Rock Clássico dos últimos anos

Aqui, eu posso destacar bastante a Edge Of Darkness que também tem uma ótima “apresentação baterística” ao vivo. O guitarrista também dá um show a parte e não podemos deixar de mencionar o quanto os quatro são bons em palco!

Anthem Of The Peaceful Army

Por fim (e até o momento de escrita desse artigo, o início), temos o primeiro álbum da banda Greta Van Fleet. Na minha opinião, ele começou prometendo bastante ao estar no ápice dos caras aqui no Brasil e também por ter lançado uma faixa single fantástica:

Fiquei bastante impressionado ao ouvir as primeiras notas do riff de When The Curtain Falls e pensei: “agora é a hora deles”! Ainda veio a muito boa Lover, Leaver que também foi um single – se bem me lembro. Dá uma ouvida:

Um refrão simples e marcante! Mas pra mim, infelizmente o álbum da banda Greta Van Fleet parou por aí. Ele ainda tem alguns bons momentos, mas não desceu tanto ao meu gosto (embora tenha agradado muita gente).

É claro que, se você gostou bastante dos dois EPs, acredito que vale a ouvida do Anthem Of The Peaceful Army. Pelo menos ele é divertido e é um belo revival das bandas de Rock Anos 70.

E mais: acho que a banda Greta Van Fleet ainda tem muito pra mostrar. Eu confesso que estou ansioso para acompanhar os próximos passos deles e tenho certeza que ainda vão crescer bastante.

Aqui no Brasil também existem novas bandas que carregam o escudo do Rock Nacional, como as do Roots Metal. Siga-nos no Instagram para conhecer as nossas músicas, lançamentos e muito mais!

Cláudio Feitosa

Vocalista e tecladista da Carminium, fã de Rock Clássico, filmes e culinária. Vascaíno sofredor nas horas vagas

Deixe uma resposta

Fechar Menu